Cervejaria Dádiva apresenta Odonata 2017, série limitada de Imperial Stout envelhecida em barricas utilizadas para destilados

Alexandre Lyra*

Parabéns à Dádiva pelo evento de lançamento da série 2017 da Odonata (nome científico da libélula, símbolo da cervejaria de Várzea Paulista), versões 4, 5 e 6 de uma Russian Imperial Stout, forte e encorpada, com 12% ABV e 60 IBU e envelhecida em barricas de rum, uísque e cachaça, respectivamente. Foi um privilégio participar da degustação, em primeira mão, dessas cervejas espetaculares, em um agradável fim de tarde na última segunda-feira (17/7), no Empório Alto de Pinheiros, em São Paulo.

Harmonizadas com mandioquinha frita [Odonata #6, curtida em barricas de carvalho francês, da Quinta das Castanheiras, cachaçaria de Camanducaia (MG)]; sanduíche de pernil com queijo [#4 – adicionada com 1/6 de malte defumado com tabaco e envelhecida em carvalho americano do rum Havana Club]; e brownie com cobertura de chocolate [#5 – maturada em barrica de uísque scotch single malte de marca não revelada].

Foi uma experiência sensorial riquíssima de sabores e texturas. As notas características das bebidas destiladas (licor, madeira, álcool e, no caso da #5, até mel) realçaram os sabores do malte tostado (chocolate, cacau e café) e harmonizaram muito bem com os alimentos (salgados, defumados ou doces).

A série tem produção limitada e numerada de 1.000 garrafas rolhadas de 375 ml. O preço sugerido é de R$ 40,00 por unidade, valor razoável pela qualidade e requinte da produção.

Blend da Odonata 2016 será lançada

Para fechar com chave-de-ouro, foi servida uma taça com um blend das três primeiras versões da Odonata, de 2016, sendo 80% da Odonata #3 (com café), 10% da #2 (com baunilha) e 10% da #1 (com frutas vermelhas). Essa Imperial Stout envelhecida por um ano será lançada em breve pela Dádiva, mas não especificaram a data. A amostra servida no evento apresentou aroma de malte tostado e de frutas vermelhas curtidas (amoras caídas na grama molhada por alguns dias), e sabor amargo moderado, com acidez média, com as frutas vermelhas em destaque e notas suaves de café; baixa carbonatação, encorpada e final amargo e levemente ácido. Magnífica!

Outras novidades

Luiza Tolosa, proprietária da Dádiva, e Victor Marinho, mestre-cervejeiro da marca, adiantaram que há 300 litros da Odonata 2017 reservados em barril de inox para destilar. “Ainda não fechamos a parceria com uma destilaria, mas nossa ideia é levar esse mosto fermentado da Odonata 2017 para destilar e transformar em um spirit de sabor único”, disse Marinho.

Outra novidade da cervejaria da libélula é a oferta de serviços de armazenamento e logística para outras marcas de cervejas e produtos. A fábrica da Dádiva em Várzea Paulista está prestes a inaugurar uma nova câmara fria, com 560 m² e capacidade de abrigar até 140 mil garrafas.

Também parte da diversificação de atividades no meio cervejeiro, a Dádiva assumiu recentemente a operação logística das cervejas Avós, de São Paulo, e Mafiosa, de Valinhos (SP). Por fim, sua fábrica em Várzea Paulista (SP) é local de produção dos mais elogiados cervejarias ciganas do Brasil, como Dogma, Trilha, Juan Caloto, Avós, Synergy e Mafiosa, entre outras.

Editor do OneBeerPerDay. Foi convidado pela Cervejaria Dádiva para acompanhar o evento de lançamento da série Odonata 2017.

Dádiva Odonata 2017 – descrições oficiais:

– Versão #4: traz a expertise de Cesar Adames, professor e especialista dos mercados de tabaco e bebidas. Foi ele o primeiro importador de charuto cubano no Brasil e jurado do concurso Habano Sommelier por 10 anos. Sua participação na série Odonata comemora também sua primeira visita a Cuba, há 25 anos. Essa versão da cerveja, envelhecida em barricas de carvalho americano com rum, foi blendada com malte defumado em folha de tabaco cubano de Pinar del Río.

– Versão #5: Maurício Porto, apreciador e colecionador de whisky, certificado como especialista pela Wine and Spirit Education Trust de Londres, atualmente comanda o blog “O Cão Engarrafado” e assina o rótulo #5 da série Odonata, envelhecida em barricas de Single Malte Scotch. Essa versão une o sabor adocicado da baunilha e da madeira provenientes das barricas, com notas de chocolate e café da própria cerveja. Há também um mel residual nesta versão, bem característico do whisky que fora antes maturado nos barris.

– Versão #6: Dinah Paula, médica nutróloga por formação, mas uma apaixonada declarada pela cachaça, comanda a cachaçaria Quinta das Castanheiras, de Camanducaia, em Minas Gerais, e assina o rótulo #6 da Odonata. Essa versão foi envelhecida em barricas de carvalho francês por 3 meses, utilizadas anteriormente pela cachaçaria, o que imprimiu sabores e aromas únicos na produção.

Um comentário em “Cervejaria Dádiva apresenta Odonata 2017, série limitada de Imperial Stout envelhecida em barricas utilizadas para destilados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s