Retrospectiva: confira a avaliação de oito dos principais eventos cervejeiros do Brasil em 2017

Alexandre Lyra

Pagar um preço fixo para servir-se à vontade de cerveja ou adquirir um ingresso e comprar cada rótulo que lhe interessa experimentar. O ano de 2017 teve diversas opções de eventos cervejeiros e compilamos aqui uma retrospectiva com a avaliação de zero a 5 das festas mais representativas realizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

São elas: Craft Beer Expo SP; Brasil Brau/ Degusta Beer; Oktoberfest São Paulo; Mondial de la Bière Rio; Oktoberfest Paulaner SP; Slow Brew Brasil 2017; Festa do 4º Aniversário do Capitão Barley; e Horizontes – Cerveja e Som.

Um dos objetivos do Blog OneBeerPerDay, que estreou em junho deste ano, é participar de eventos cervejeiros e avalia-los quanto ao preço, à eficiência do serviço, estrutura, diversidade e qualidade dos rótulos oferecidos e impressão geral.

Não pudemos estar em todos, mas participamos daqueles que avaliamos ser os mais relevantes. Uma falta do OneBeerPerDay em 2017 foi o Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau (SC), um dos maiores festivais cervejeiros da América Latina. Mas já confirmamos que estaremos presentes na 10ª edição, entre 7 e 10 de março de 2018.

Também vale fazer uma menção honrosa ao Festival de Cervejas Artesanais no Memorial da América Latina, em São Paulo, que chegou a 11 edições em 2017. Uma proposta de evento que ajuda a popularizar as cervejas artesanais, graças à entrada gratuita e aos preços acessíveis (a partir de R$ 8,00 o copo com 300 ml).

Vamos às avaliações!

Festa 4º Aniversário Capitão Barley – Nota 5/5 (Espetacular)

Capitão Barley

Realizada em 25 de novembro, a celebração do quarto aniversário do Capitão Barley, tradicional reduto cervejeiro paulistano no bairro da Pompéia, foi espetacular!

O ingresso de 150 reais, esgotado antecipadamente, foi justo e não deixou cervejeiro algum arrependido. Pelo valor, foi possível experimentar livremente cerca de 25 opções de chopes artesanais e se servir à vontade de dois tipos de sanduíche (pernil e linguiça artesanal), porções de batatas fritas rústicas e espeto veggie.

O sistema funcionou perfeitamente para as cerca de 250 pessoas. Foram seis horas de maratona cervejeira e cerca de 1.200 litros de estilos e marcas variadas.

As filas eram rápidas e curtas para se servir de chope diretamente das torneiras, beber água e ir ao banheiro. A alimentação variada e farta somada e a apresentação contagiante da banda Embues Beer Band fecharam o cenário perfeito. Recomendamos fortemente a festa em 2018!

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/11/09/novembro-em-sao-paulo-tem-festivais-cervejeiros-para-todos-os-gostos-e-bolsos-confira-cinco-eventos-imperdiveis/

 

Horizontes – Cerveja e Som – Nota 4,5/5 (Excelente)

Horizontes_Foto

Foi uma grata surpresa a festa Horizontes – Cerveja e Som, realizada já no crepúsculo de 2017, em 16 de dezembro, no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo.

Atendimento ágil e prestativo, localização de fácil acesso, rock ao vivo de qualidade, pessoal alto astral e um ambiente ao ar livre agradabilíssimo fecharam o ano cervejeiro com chave-de-ouro.

Com entrada franca e 60 opções de torneiras de chope, todos que estiveram por lá puderam beber bem por um preço razoável: média de R$ 60 reais o litro.

Lançamentos e rótulos consagrados da Cervejaria Dádiva e de “ciganos” conceituados, como Mafiosa, Treze, Suricato, Dogma, Tito Bier, Trilha e Juan Caloto, entre outros.

Único detalhe de melhoria fica por conta da água oferecida nos pontos de hidratação, que apresentava um cheiro forte demais.

Com essa estreia irrepreensível, esperamos que Horizontes – Cerveja e Som entre definitivamente no calendário cervejeiro paulistano anual.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/12/15/debate-sobre-o-mercado-cervejeiro-com-60-torneiras-de-chope-em-evento-gratuito-neste-sabado-no-mis-em-sao-paulo/#more-1543

 

Slow Brew Brasil 2017 – Nota 3,75/5 (Bom)

Slow Brew 2016

O diferencial do festival, realizado em 18 de outubro, foi a alta qualidade e ampla diversidade de cervejarias expositoras, com marcas nacionais e internacionais de peso. Foram cerca de 200 rótulos de 55 cervejarias do Brasil e de mais seis países (Holanda, EUA, Alemanha, Escócia, Bélgica e Suécia).

Embora o balanço geral do Slow Brew tenha sido positivo – por reunir cervejarias de excelência mundial e a nata do movimento artesanal brasileiro – o serviço pecou em aspectos importantes.

As milhares de pessoas que pagaram em média 200 reais de ingresso tiveram de ter paciência e resiliência. Para os homens, filas longas e demoradas nos banheiros. Para todos, espera e escassez para conseguir os rótulos mais concorridos, além da demora para se alimentar.

De um modo geral, o evento foi bom e se firma como um dos principais do Brasil.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/08/08/festival-slow-brew-tera-de-molen-omnipollo-founders-bodebrown-dogma-e-tupiniquim-entre-as-mais-de-40-marcas-confirmadas/

 

Brasil Brau/ Degusta Beer – Nota 3,75/5 (Bom)

Foto_geral Brasil Brau 2017

Quatro dias de evento, 30 palestras realizadas, 73 expositores de toda a cadeia produtiva da indústria cervejeira, 10 países representados e milhares de visitantes que tiveram a oportunidade de fazer negócios, estreitar relacionamentos e experimentar cerca de 600 rótulos de diferentes estilos, além de shows e boa variedade de gastronomia.

O sistema “cashless”, com cartões de recarga, funcionou bem nos estandes e as filas para carrega-los eram aceitáveis. O ingresso de R$ 35,00 de entrada para o Degusta Beer foi justo. Já o preço das bebidas, com média acima de R$ 60,00 o litro, poderia ser mais acessível.

O clima do evento foi positivo. Era um ambiente agradável para encontrar amigos e beber cervejas boas, todas adquiridas diretamente dos mestres-cervejeiros e sócios proprietários das marcas.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/07/25/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-degusta-beer-and-food-e-o-brasil-brau-que-comecam-amanha-em-sao-paulo/#more-376

https://onebeerperday.com.br/2017/07/31/brasil-brau-e-degusta-beer-and-food-confirmam-a-efervescencia-do-setor-cervejeiro-brasileiro/

 

Oktoberfest São Paulo – Nota 3,5/5 (Bom)

Durval Lelys (28)

A grande atração da estreia da Oktoberfest São Paulo foi a área com dezenas de opções de rótulos de marcas como Madalena, Cervejaria Avós, Dádiva, Cervejaria Blumenau, Schornstein, Bamberg, Perro Libre, El Roboto e Urbana, além da participação do Confrabeer SP – coletivo de cervejarias artesanais paulistas.

Segundo a organização, o evento entra definitivamente para o calendário da capital paulista e teve números grandiosos: a festa aconteceu em uma área de 23 mil m² e recebeu cerca de 100 mil pessoas nos oito dias de evento.

O acesso difícil ao local do evento e os preços de entrada, caros, foram pontos negativos, no entanto. Um casal que quisesse ter acesso a todas as áreas da festa gastava 200 reais apenas para entrar.

Mas foi um evento que agrada a toda família, de fato: boa diversidade de opções de cerveja e alimentação, atrações musicais populares e parque de diversão e brinquedos para crianças. Foi caro, mas cumpriu o que prometeu.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/10/03/festival-de-cervejas-artesanais-e-grande-acerto-da-sao-paulo-oktoberfest-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-evento/

 

Oktoberfest Paulaner SP – Nota 3,25/5 (Regular)

Oktoberfest Paulaner Brasil 10

A 2º Oktoberfest Paulaner Brasil, realizada nos dias 28 e 29 de outubro, no Galpão Jaguaré, em São Paulo, foi razoável. A cervejaria alemã Paulaner foi a primeira marca a realizar a Oktoberfest em Munique e o evento na capital paulista se propõe a ser uma reprodução fiel da festa alemã.

O chope servido em canecas de 1 litro foi o mesmo da festa original de Munique: a Paulaner Oktoberfestbier. Assim como a cozinha alemã, com pratos e porções diversas. Já a programação cultural, que prometia apresentações musicais e danças características germânicas foi, na verdade, dominada a grande maioria do tempo por DJs. As bandas IRA! e Raimundos fecharam cada dia do evento.

Boa ideia de evento, mas sem variedade de cervejas nem de alimentação. A água também não devia ser cobrada, mas gratuita.

O preço de entrada poderia ser mais acessível (custou R$ 60,00). Já o chope de 1 litro da deliciosa Oktoberfestbier Paulaner vendido a R$ 40,00 e o ambiente agradável, ao ar livre, foram os acertos e garantiram a animação da festa.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/10/25/sao-paulo-tera-oktoberfest-paulaner-neste-fim-de-semana/

 

Craft Beer Expo SP – Nota 3,25/5 (Regular)

craftbeerexpo_divulgação

Cervejarias artesanais nacionais renomadas e rótulos de qualidade de nível mundial, alguns inéditos. O 1º Craft Beer Expo, realizado no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo, em 1 e 2 de julho, mostrou a que veio, mas uma reedição de 2018 ainda é incerta.

O festival reuniu um seleto grupo de expositores relevantes e de vanguarda, como Dogma, Dádiva, Cuesta e, principalmente, a cervejaria carioca Hocus Pocus, que pela primeira vez participava de um festival fora do Rio de Janeiro.

O ponto de melhoria foi, definitivamente, a falta de divulgação, feita entre uma e duas semanas antes do evento. Foi pouco tempo para um festival com a qualidade dos produtores presentes, o que se refletiu no público abaixo das expectativas.

Mas torcemos para que seja realizada uma nova edição em 2018, pois pode contribuir, sim, para o fortalecimento da cultura cervejeira nacional.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/07/04/rotulos-ineditos-da-hocus-pocus-honram-o-craft-beer-expo-em-sao-paulo/

 

Mondial de la Bière Rio – Nota 3/5 (Regular)

píerMauáMondial2016pierMauaexterna

O festival realizado de 11 a 15 de outubro, considerado um dos principais eventos de cerveja no Brasil, definitivamente não teve um bom ano.

Polêmicas graves relacionadas à marcação errada dos copos e à falta de energia em alguns estandes abalaram a reputação do festival. Nos dois problemas, a Fagga/GL Events, organizadora do festival, reagiu mal e transferiu a responsabilidade para os fornecedores. Não houve solução para o prejuízo aos visitantes que tiveram suas doses fraudadas.

Os expositores reclamaram ter de compensar a medida errada “no olho”, o que acarretou perdas. Também relataram falta de transparência da organização sobre a informação das vendas no festival. Disseram só ter recebido os dados de volume de chope vendido cerca de 24 horas após o fim dos 5 dias de evento. Ainda segundo os relatos, todos estranharam que os números divulgados tardiamente foram abaixo do que seus controles de venda próprios indicavam, mesmo considerando uma margem de perda operacional.

O ambiente do evento foi positivo no geral: centenas de opções de rótulos consagrados e uma avalanche de lançamentos, em um espaço de 17 mil metros quadrados à beira-mar, dividido em três galpões interligados por largos corredores a céu aberto, onde aconteceram as apresentações musicais.

Mas o Mondial de la Bière terá uma edição de 2018 com alto índice de desconfiança.

Leia mais: https://onebeerperday.com.br/2017/10/12/polemicas-abalam-o-mondial-de-la-biere-rio-um-dos-principais-eventos-cervejeiros-do-brasil/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s